QUER ORGANIZAR TODA A SUA VIDA?

0
482

Eu adoro escrever artigos e acredito que até já tenha lido alguns deles, porém hoje será mais poderoso que todos os outros, pois decidi dedicar horas aqui para apresentar uma espécie de “Guia prático” para colocar a vida em ordem. Então se prepare que será longo, minucioso e contará com vídeo e áudio de apoio e espero que some no seu processo de evolução.

Não foi hoje que este pensamento de “organizar” absolutamente tudo surgiu, ele surgiu há pouco tempo, enquanto construía a estratégia de um cliente e percebi que me faria muito bem colocar toda a minha vida em ordem. Quando iniciei, fiquei surpreso como não havia percebido antes que era tudo o que faltava para a minha vida ganhar uma roupagem nova e ao longo deste, compreenderá “e” gosto de pensar que também vai aderir à ideia de organizar tudo.

Ahh, deixa dizer – São 6:15h da manhã, estou no meu escritório, terminei os meus 15 minutos de meditação, ainda sinto o cheirinho agradável do incenso e o meu corpo aproveita a sessão de bem-estar enquanto, com um leve sorriso no rosto, ouço o meu (Jazz) e escrevo este artigo… #Adoro escrever ao som de um leve Jazz… Não sei dizer o porquê, mas me ajuda a criar de maneira conectada.

Há alguns meses atrás fui contactado por um empresário que ouvia os meus Podcasts e a sua curiosidade era saber como eu construía estratégias para as pessoas e porque é que eu estava sempre dizendo que “treinava a mente das pessoas”. Depois de uma longa avaliação online, aceitei e abracei aquele desafio, porém percebi que ele tinha uma vida completamente desorganizada. Os seus pensamentos eram confusos, começava tudo com ânimo e desistia na mesma velocidade, estava sempre envolvido em diversos projetos e era o “conselheiro” da família, mas começou a ficar cansado de acumular tarefas, de deixar coisas pela metade e principalmente de não concluir “a maioria” das coisas que iniciava.

Durante a avaliação disse que anotou uma das frases que ouviu no meu podcast e olhou para ela por dias: “Se está cansado de recomeçar, pare de desistir”. Esta é uma das minhas preferidas e acredito que todos nós (incluindo eu) acabamos desistindo muito de algumas coisas e chega um momento que cansamos de recomeços, né? E isso faz com que a vida entre em um ritmo alucinante onde acumulamos “frustrações”, “decepções” e até momentos de confusões. Contudo, chega uma hora que a vida fica estranha, confusa, desorganizada e nos acostumamos a viver assim dentro desta “organizada bagunça” e sinceramente o “organizado” nesta frase é apenas uma maneira de dizer que isso “é” ilusório, pois olhamos para a “nossa bagunça” e acreditamos que sabemos o que está acontecendo, mas na realidade não sabemos.

A minha maior intenção neste artigo “Guia Prático” é ajudá-lo a pensar sobre tudo isso e poder colocar ação imediata, se organizando a um ponto que as mudanças na sua vida possam ser visíveis. Teremos muitas etapas aqui, desde falar sobre a desorganização mental, o pensamento acelerado até organizar a vida pessoal, profissional e arrumar “e” resolver pendências. Eu quero começar com algo que faz muito sentido pra mim dentro das minhas sessões terapêuticas online: “a negação”.

NEGAÇÃO

A negação dentro da psicologia é um mecanismo de defesa que se refere a um processo pelo qual a pessoa, de alguma forma, inconsciente, não quer tomar conhecimento de algum desejo, fantasia, pensamento ou sentimento.

A teoria da negação foi pesquisada de maneira profunda pela filha do Dr. Freud, a Anna Freud, que classificou na época a negação como um mecanismo da mente imatura porque entra em conflito com a capacidade de aprender e lidar com a realidade. Sinceramente estudando a sua teoria, acredito que faz muito sentido. Durante muitos anos “e hoje” tenho clientes que falam sobre as suas queixas emocionais e mesmo assim insistem em negar que são responsáveis ou que estão vivendo aquele processo.

Pesquisando ainda mais sobre “a negação” me deparei com alguns estudos de psicanalistas contemporâneos que tratam a negação como o primeiro estágio de um ciclo de enfrentamento. Existem imensos estudos sobre o assunto, porém quando olho de perto para este tema, compreendo que o simples ato de negarmos é uma maneira de fecharmos confortavelmente os nossos olhos, mandando uma mensagem “clara” para o inconsciente de que estamos em paz em relação a determinado assunto (penso eu) e meu trabalho como terapeuta tem sido inclusive ajudar estas pessoas a ver que quando entram em negação, nada posso fazer para ajudá-las, pois estão me dizendo que não possuem aquele “problema”.

Vou iluminar a mente de vocês aqui – Eu “Eric Pereira” olhei recentemente para a minha vida com uma atenção maior no inicio da quarentena e sinceramente foi neste olhar mais crítico que observei que a minha vida estava “organizadamente” bagunçada e digo  “organizadamente”, pois estava iludido achando que tudo estava muito bem organizado, enquanto na realidade tudo o que eu estava fazendo era me mantendo ocupado e focado no lado profissional, enquanto muitas coisas deixei para resolver depois…

Quando paramos e estamos mais atentos, começamos a ver o que nem queríamos ver “ou” propositadamente deixamos para depois, esquecemos em algum arquivo mental mais profundo justamente porque resolver (naquela época) parecia mais complicado e como aquilo nunca atrapalhou, ali ficou. Isso me faz imaginar a nossa casa no nosso dia a dia – Colocamos uma caixinha no cantinho da sala, ela incomoda nos primeiros dias e depois parece fazer parte da mobília, então dentro deste sentimento confortável colocamos outra e mais uma e empilhamos várias e voltamos a viver dentro do automático da vida, onde permanecemos cegos. Se torna mais fácil eu dizer que aquilo não é uma bagunça, que não me atrapalha, que não tem nenhum problema estar ali, do que ter que olhar para aquilo, pois se “assumir” que aquilo pode atrapalhar, me sentirei incomodado e terei que resolver, compreende?

Quando me propus escrever sobre “organizar toda a sua vida”, não estava brincando, não quis apenas colocar um passo a passo, dizendo faça assim e pronto! Quero levar você a pensar, a compreender, a mergulhar dentro este pensamento para que a sua capacidade de percepção se expanda e a medida que alimenta aqui a sua mente, possa despertar o desejo de, tal como eu e os meus clientes, iniciar este processo de organizar tudo para ter uma vida mais feliz e durante está leitura compreenderá porque associo a organização a ser mais feliz.

Agora que já entende sobre se manter na posição de “negação” e assumir que tem algo para se resolver aqui, é hora de compreendermos algo importante antes de irmos mais fundo neste assunto: “O Poder da Informação”

Distribuo diariamente muita informação para o meu público e faço isso através de Podcasts, textos e vídeos e sempre com a ideia de entregar conteúdos terapêuticos que possam ajudar as pessoas comuns a se tornarem extraordinárias, pois acredito que quando temos informação conseguimos clarear a nossa mente, mas insisto (sempre) que obter informação é realmente um passo muito importante, porém quando não a utilizamos, ela não vale de nada, compreende isso? Pode ler este artigo mais de uma vez, assistir os vídeos que publicarei e até ouvir o áudio que quero gravar no final, contudo…. sem “ação” tudo não passará de mais um momento de ilusão.

Sinceramente eu acho até um pouco perigoso nos mantermos nesta posição de termos a informação fortemente dentro de nós e não a colocarmos em prática, pois corremos o risco de nos entusiasmarmos imenso e até sentirmos a euforia e imaginarmos como seria se acontecesse, mas este efeito de “imaginar” e não executar pode criar uma falsa realidade que nos alimenta por um tempo e depois é esquecido como tantas outras…

“Já percebeu que algumas situações
quando repetidas, elas se tornam
um hábito e aprendemos com
facilidade a conviver com tais hábitos”

Então use e abuse destas informações para realmente compreender e colocar ação, combinado? Quero que continue a ser um leitor do meu blog, mas quero mais que seja um seguidor de resultados, alguém que coloca ação, energia e faça acontecer, pois as minhas entregas são sempre para produzir transformações e somar no processo de evolução, então vamos nesta!

POR ONDE COMEÇAR?

Pelo começo! Esta é a resposta que vem à minha mente e acredito que à sua também e sendo assim, este começo está aí dentro da sua mente, então vamos trabalhar para organizar os nossos pensamentos, estruturar as ideias, a maneira como pensamos e principalmente para termos a mente leve e livre para podermos organizar tudo o resto.

Sendo o terapeuta que sou, gosto muito de apresentar soluções “mentais” para os meus clientes e por ter como base a Hipnoterapia, ensino-lhes muito a utilizar a meditação e a auto-hipnose e acredito que podemos usar ambas – Uma para desacelerar e outra para nos ajudar a programar e claro que o ideal aqui seria fazer um curso de auto-hipnose e aprender minuciosamente este mergulho, porém vou procurar ajudá-lo a compreender este mergulho…

Na meditação – Eu procuro uma posição confortável, tranquila, escolho um belo mantra e apenas fecho os meus olhos e exercito com atenção o “inspirar” e o “expirar” o ar, fazendo com que eu consiga sentir o ar entrando (inspirar) e ele saindo (expirando) e tudo isso focado no meu corpo, nas minhas sensações e apenas deixo a mente ir… Desacelerar… É claro que no início muitas cenas “invadem” a minha mente e o segredo aqui (na minha opinião) é apenas deixar que estas cenas, venham e vão sem interferir “ou” escolher alguma para manter no quadro central…

A experiência me ensinou que não é fácil (pelo menos para mim nunca foi), deixar ir…mas à medida que fui praticando, experimentando, mergulhando, foi ficando mais aceitável, mais fácil e confortável fazer…

Pode encontrar no Youtube muitos canais focados em meditar, como pode encontrar muitos mantras lindos que somam no processo de fechar os olhos e se entregar. Eu medito diariamente por 15 minutos, no meu escritório, normalmente muito cedo e minha intenção é sempre desacelerar, me entregar para esvaziar a mente e sinto que mesmo quando estou em um momento leve, preciso meditar para manter este processo de esvaziar e sentir-me bem…

A Terapeuta Paula Briani iniciou há pouco um canal muito bom, onde ela tem meditações guiadas incríveis e ontem ouvi uma que compartilho com vocês aqui:

Na Auto-Hipnose – Aqui o mergulho também exige uma respiração tranquila e uma atenção plena, porém em auto-hipnose o transe é conduzido por quem o faz, então quando eu faço auto-hipnose eu procuro mergulhar de maneira profunda em um processo onde “crio” os cenários, onde utilizo ferramentas específicas para ressignificar o que está acontecendo, às vezes utilizando uma auto-hipnose mais instantânea, às vezes indo ao lugar seguro, de qualquer forma dentro do “transe” conseguimos estabelecer uma melhor comunicação interna.

Recentemente gravei uma “introdução à auto-hipnose” para as pessoas que queriam compreender melhor o passo a passo e utilizar esta poderosa ferramenta e vou disponibilizar estes 5 vídeos aqui, mais um vídeo bónus para aumentar o seu entendimento sobre auto-hipnose, porém é preciso separar um tempo maior, pois estas vídeos aulas totalizam um pouco mais de 2 horas, mas garanto que será um tempo muito bem investido, pois conseguirá compreender.

Pode voltar depois e assistir, mas se comprometa a fazer isso, então coloque aí na sua agenda para realmente fazer, pois sem comprometimento esta aprendizagem será perdida, combinado?

Penso que já percebeu que a ideia aqui é trabalhar a mente para que possa realmente “desacelerar” através da meditação diária e reeducá-la e “programá-la” através da auto-hipnose. Por favor, compreenda que não estou falando de passar o dia fazendo exercícios chatos ou a se manter em posições que o vão transformar no próximo “Buda” sagrado do ocidente, ok? Eu hoje não abro mão de meditar 15 minutos no início do meu dia, mas comecei com 5 minutos apenas. Você pode começar com 5 também e aos poucos vai percebendo a sua real necessidade e ainda digo duas coisinhas aqui: A primeira delas é que eu detestava meditar e achava uma grande bobagem e hoje não me vejo levando uma vida sem esvaziar a minha mente. Segundo, a maioria dos meus clientes são meio resistentes no início, mas depois se apaixonam por meditar, então experimente, tanto meditar, como aprender a utilizar a auto-hipnose.

CONTINUANDO…

Então agora vamos avançar para outro tipo de organização tão importante quanto a mental! A minha mãe dizia que a organização começa sempre “em casa” e naquela época (um adolescente) nem queria saber de nada rsss, mas com o tempo compreendi a importância desta frase. Hoje valorizo imenso este tipo de organização e frequentemente organizo as minhas coisas. Confesso que talvez não o faça na frequência que gostaria, mas faço sempre que posso – Lembro que em Novembro/2019, fiz uma grande organização nas minhas roupas e calçado que até fiquei impressionado por perceber quantas coisas estavam ali sem uso, acumulando espaço e energia, que poderiam ser usadas por outras pessoas. Esse foi um dia de limpeza e organização e isso sinceramente dá até uma leveza depois.

A minha sugestão é que tire um ou dois dias para fazer uma varredura nos armários da sua casa e consiga separar aquilo que não lhe serve mais e doe para quem realmente precisa! Na época fiz um anúncio no Facebook e logo apareceram pessoas e se quiser que esta “organização” seja mesmo grande, observe também os móveis que estão ocupando espaço, os utensílios de cozinha e olhe para todos os cómodos da sua casa! Eu não tenho crianças, mas se tiver garanto que vale a pena até fazer uma boa seleção nos brinquedos e jogue fora os quebrados e doe aqueles que os seus filhos não brincam mais e aproveite esta ação para ensinar-lhes a importância de doar, de ajudar o próximo, de ser bom.

Uma Lição

Durante esta pandemia, descobri uma coisa muito importante, ou melhor (eu já sabia), mas nunca tinha colocado em prática, que não precisamos de muito para viver! Preste atenção nisso que estou trazendo, pois é a mais pura verdade e não estou dizendo para se desfazer de tudo, ok? Apenas para olhar com carinho e compreender que “menos é MAIS” nos dias de hoje.

Antes de avançar veja estas 7 valiosas dicas:

Depois de ter tudo organizado é hora de partir para organizar a sua vida de maneira geral e quando falo deste tipo de organização, estou falando de maneira mais estratégica, pois sou daqueles que acreditam que se possuímos uma boa estratégia, conseguimos obter muitos resultados.

Acredito que um passo poderoso para iniciar qualquer organização é olhar para as cenas pendentes e não arregale esses olhos, nem fique aí querendo deixar isso para depois, muitas pessoas querem avançar em um processo deixando coisas mal resolvidas para trás e sinceramente isso nunca dá certo!

Neste exato momento que estou organizando a minha vida, tenho uma lista de pendências que vão desde contas a pagar que ficaram no passado e preciso trazer para o presente, negociar e resolver, até metas esquecidas e projetos iniciados e inacabados. E pode apostar que quando estas “pendências” ficam esquecidas em algum lugar da sua vida, nada vai fluir com tanta intensidade até que coloque tudo em ordem e atenção aqui que nem estou dizendo que precisa resolver tudo imediatamente, ok? Estou dizendo que precisa ter isso na sua lista de prioridades e essa lista precisa ter data e hora para ser resolvida, pois se ficar abandonada, logo esquecerá de novo…

Sem medo de errar eu digo que “coisinhas” mal resolvidas são como pedrinhas no sapato que nos incomodam a continuar andando e podem até criar feridas mais profundas, então mesmo que custe, tome uma respiração mais profunda, pare de procrastinar e resolva, sem falsas ideias de solução, ok? É mesmo para resolver e se for grande demais, resolva por etapas e lembre-se que o importante é resolver para se livrar “da pendência”.

ORGANIZAR A VIDA
PASSO A PASSO

A esta altura penso que percebeu que organizar a vida não se trata de estalar os dedos e fazer magia, né? É um árduo trabalho que exige, além de alguma motivação, muita disciplina e gosto muito de pensar que esta disciplina vem com o facto de aumentarmos a nossa consciência, pois enquanto vamos entendendo, fingindo que estamos fazendo e nos perdendo no contexto, tudo vai se tornando num grande sobe e desce de acontecimentos, em que ora estamos muito bem e ora muito mal e mesmo não acreditando que seremos felizes para sempre quando mantemos uma vida organizada, sou dos que acredita que as chances são maiores, (muito) maiores do que quando estamos vivendo dentro do caos.

Atendo cerca de 4/6 clientes por dia em sessões online e na maioria dos casos, independente da queixa emocional, preciso organizar antes a casa para depois trabalharmos as questões e sabe porque este é o primeiro passo? Pois se o “caos” está presente e a bagunça é grande, nem o meu cliente saberá me dizer por onde podemos começar e às vezes vão 2 ou 3 sessões organizando os pensamentos, as últimas ações, os acontecimentos menos bons e “até” os momentos de imenso caos e quando concluímos estas etapas “enxergamos” e vou repetir aqui para fixar, ok? “Enxergamos” melhor o cenário geral e então aí podemos trabalhar melhor.

Se deseja organizar MESMO com seriedade para dar uma super volta na sua vida é necessário que você aja da mesma forma, pois só assim verá o que precisa ser feito e cá pra nós, vamos acrescentar aqui uma dose de realidade? Como organizamos tudo com uma mente acelerada, com uma vida completamente repleta de pendências e problemas?

Acredito que o processo que se segue depois de tudo o que já falamos é termos a capacidade de olhar com muita atenção para todos os setores da nossa vida e penso que separar por setores pode mesmo ser mais produtivo, então recomendo que tenha em mente uma roda da vida, sendo:

Não necessariamente precisa ser organizado nesta ordem, mas creio que estes são os setores que merecem uma atenção especial e quando olhar para cada um deles pode fazer uma avaliação de 0 a 10 para compreender o quanto tem trabalhado aquele setor, entende? Por exemplo, há pessoas que quando o assunto é qualidade de vida dão “dois” para a família, “zero” para o “desenvolvimento amoroso”, mas conseguem classificar as suas “vidas sociais” com um gordo 10, e atenção aqui que não existe certo ou errado, pois o meu objetivo não o transformar num super crítico, mas numa pessoa que enxerga com clareza a vida, que não “nega” as suas falhas e tem habilidades para trabalhar a organização “e” equilibrar a sua vida.

Eu, não tenho 10 em tudo, ok?! Tinha muitos “zeros” e alguns “dois” e depois de ficar mais atento, consegui trabalhar para equilibrar o jogo! E mesmo assim às vezes um sobe de mais e outro cai e se me perguntar se é normal, não sei, penso que sim, mas o importante é que à medida que vou organizando tudo sinto o equilibro, a média e é neste momento que digo que estou bem. Às vezes nem se trata de uma felicidade absoluta, ok? Mas se um estado de “missão cumprida”, de vida em andamento…rs! Acho que ficou melhor assim.

PARA FINALIZAR

Acredito que não tem todas as informações até porque algumas são muito pessoais e precisamos dar início ao processo e ir enxergando a continuidade dele, mas quando o iniciar, acredito que conseguirá dar continuidade, agora grave no seu coração isto – Todo o processo de transformação precisa ser encarado com seriedade ou um bom acompanhamento, para não desistirmos logo nos primeiros obstáculos e pode apostar que eles surgirão, mas não se deixe intimidar, não permita que isso roube a sua vontade de mudança.

Pode parecer difícil, pode parecer complexo “e” às vezes pode até parecer que tudo indica para que você desista, mas por favor, não faça isso! Se precisar descanse, tome uma respiração mais profunda, duas ou três, mas não desista, pois se fizer isso vai aos poucos acumulando momentos frustrantes e isso não ajuda a transformar, ajuda é a desanimar.

Estou aqui e posso ser o seu Coach durante todo este processo ou apenas somar no seu processo através do #podcast365, o que importa de verdade é que quando começar não olhe pra trás e continue até atingir os seus objetivos.

Espero que tenha gostado e se gostou escreva aí o que achou deste artigo! São justamente os comentários que me animam a continuar a escrever todas as semanas.

Forte Abraços,

Eric Pereira
Fundador do Instituto Ponto de Equilíbrio
Coach e Hipnoterapeuta

 

Comente

comments