segunda-feira, junho 1, 2020
Home DICAS TERAPÊUTICA 2020 Ela se castigava todos os dias.

Ela se castigava todos os dias.

Nº60| Para Refletir | Eric Pereira

Encerrei uma série de atendimentos recentemente e achei interessante partilhar aqui, pois quem sabe pode estar passando pela mesma situação! Em algum momento da sua vida, você já se castigou por algo que sentia? Uma culpa talvez…

Apesar de acreditar que exista uma série de maneiras de se castigar, quero falar um pouco sobre uma cliente de 36 anos que terminei de atender há poucos dias. Tivemos juntos por 16 sessões, sendo 2 presenciais e 14 online e quando ela me procurou foi para dizer que não aguentava mais viver, que sentia muitas dores pelo corpo e já na sessão de avaliação percebi que o seu sofrimento estava trazendo tanta dor que ela sempre arrumava uma maneira de se torturar, de se castigar.

No caso dela houve uma separação e ela passou os últimos dois anos acreditando que tinha “culpa” por seu marido a deixar por uma menina mais nova. Sentia-se tão mal que começou a comer exageradamente todos os dias e claro que com isso ganhou peso, borbulhas pelo rosto, dores de estômago frequente que eram a soma de medicamentos, bebidas alcoólicas e comida errado.

Por mais que as suas amigas a incentivassem a sair de casa e viver a vida, ela só conseguia olhar para as redes sociais e ver a felicidade que “ele” tinha e que ela nunca conseguiu fazê-lo tão feliz, como esta jovem fazia e o mais curioso aqui é que ela em nenhum momento falava dela, apenas dele. Na cabeça dela, ele era uma vítima que não suportou esta relação…e ela? Claro que ela era a culpada, a vilã má! E inconscientemente foi se castigando e se tornando tudo aquilo que ela já trabalhava mentalmente, compreende?

Em uma de nossas sessões descobri que às vezes ela pegava uma gilete e se cortava, se mutilava e normalmente isso acontecia quando ela via uma postagem deles que transmitia felicidade absoluta, houve inclusive uma época em que até pensou em tirar a própria vida e repetia compulsivamente em seus pensamentos que era melhor morrer do que encontrar outra pessoa e fazê-lo sofrer.

Foram muitas sessões, muito trabalho de casa e algumas chamadas mais duras, mais firmes, mas agora ela está muito bem mesmo e em nossa última sessão ela me disse algo que me incentivou a estar aqui: “Nunca imaginai que estava me escravizando, nem mesmo que tinha vivido uma relação tão tóxica. Obrigada por me devolver” e isso me faz pensar quantas pessoas se perderam de si, porque em algum momento entraram na história errada e começaram a viver um papel que nunca lhes foi atribuído. Quem medo, né?!

Existem muitas maneiras de nos sabotarmos, de nos machucarmos e um deles é comendo compulsivamente, mas poderia ser bebendo, se drogando, se medicando além do recomendado, se mutilando e também existem outras torturas que ao meu ver são mais silenciosas e fazem com que a pessoa morra todos os dias um pouquinho, que é sorrindo para o mundo e se torturando por dentro.

Já tive a oportunidade de atender muitas pessoas que por se sentirem culpadas alimentavam suas mentes com os piores pensamentos e viviam constantemente focadas no passado. Por mais que a maioria das pessoas não reparasse, estas pessoas, infelizmente gritavam em silêncio e não existe nada tão doloroso do que sofrer e não poder falar nada. Já ouvi muitas pessoas falarem de seus pesadelos, de noites aterrorizantes e mal dormidas e de momentos onde parecia que o chão se ia abrir e tudo seria sugado para um buraco negro e vazio.

Atenção aqui! Todos nós cometemos erros nesta vida e realmente alguns parecem maiores do que outros, mas sermos responsáveis por…. E sermos culpados por… São coisas muito diferentes, pois quando assumimos a responsabilidade, de alguma forma tratamos de compreender, de corrigir de ajustar “e” de não cometer os mesmo erros daqui para frente, agora quando carregamos a culpa (e não temos como definir melhor), nos sentimos sujos, pesados, irresponsáveis, sentimos vergonha, muitas vezes perdidos que “parece” que precisamos de um corretivo e vamos aos poucos nos machucando fisicamente e mentalmente.

Vou dizer algo de coração aberto,

Não se machuque! Não se castigue! Não alimente a sua mente com pensamentos menos bons! Ninguém merece sofrer, muito menos viver dentro “do” sofrimento, então por favor tome uma ou várias respirações lentas e calmas, se olhe no espelho e se pergunte: “Oi! O que está fazendo com você?” Olhe com carinho, com atenção para a sua vida, por favor.

Não se castigue! Se cuide, afinal Deus te fez perfeitamente imperfeito e isso é o melhor de tudo, pois durante a vida vamo-nos aperfeiçoando, melhorando, evoluindo e com certeza aprendendo e ensinando.

Se machucar, não te levará a nenhum aprendizado, pelo contrário, apenas te fará sentir-se mal, então cuide o máximo que puder, ok?

Até já,

Comente

comments

- Advertisment -ads eric pereira

Most Popular

É você que dá o PODER.

Este é um daqueles artigos que já inicio com um leve sorriso no rosto, pois sem nenhuma dúvida surpreenderá você e posso afirmar isso,...

Ter paz ou estar certo?

Olá! Aqui é o Eric e depois que coloquei a minha seleção de músicas para escrever e coloquei o título, fiquei olhando para a tela...

6 coisas que nos levam ao FRACASSO!

Estava semana estava fazendo a minha caminhada de manhã, dando o meu máximo ali para diminuir 3 minutos do meu tempo, enquanto pensava em...

O Jogo da INSATISFAÇÃO.

Eu queria muito, cheguei a imaginar, desejar, fantasiar…Sabe que no fundo, se eu tivesse, eu com certeza me sentiria melhor, muita coisa na minha...

Comente

comments