Conectado com a minha FÉ – 224/365

Esta semana, falando com um amigo ele lançou a seguinte frase: “Agora que saiu do hospital, veja se começa a acreditar mais em Deus!” Eu juro que fiquei espantado com aquele comentário, por dois motivos – O Primeiro porque eu sempre acreditei em Deus e não sei o que o fez pensar que não acredito. Depois, por ele dizer que eu deveria acreditar mais.

Bom, vou falar nesta dica um pouco sobre a minha experiência com “O cara lá de cima”, Aquele que alguns chamam de Deus, outros de Geová, Arquiteto do Universo, GADU ou Criador, como (euzinho) gosto de dizer.

Eu não sou uma pessoa muito religiosa, sabe! Fui criado na igreja católica, fui a algumas missas, mas a minha família nunca foi de ir tanto à igreja.

Desde pequeno sempre fui um curioso e estive em igrejas católicas, evangélicas, espíritas e passei muitos anos no Budismo e como todo o bom curioso, frequentei, estudei e fiz milhares de perguntas e nenhuma “religião” nunca me agradou, pois sempre tem um dedo podre nelas, o dedo do “homem” e peço já desculpas às pessoas que possam se ofender com este texto, mas a minha intenção não é deturpar a imagem de nenhuma religião, mas enaltecer “O Criador” que a maioria delas prega.

Desde muito pequeno penso que tenho uma sensibilidade para assuntos misteriosos e sempre gostei de pensar que tenho anjos me protegendo e acredito mesmo que ao meu redor existem muitos, muitos anjos e temos uma boa sintonia. Acredite se quiser, mas eu acredito que o criador sempre teve uma missão especial pra mim e aos poucos através das adversidades ou oportunidades ele vem me orientando, guiando, treinando para que eu seja cada vez mais um instrumento para ajudar outras pessoas a terem uma vida melhor.

Tive imensa vontade de escrever este texto, principalmente para as pessoas que acham que sou um ateu ou que porque faço hipnose não tenho fé. Já ouvi mais de uma dezena de vezes que quem faz hipnose anda de preto, não crê em Deus e por aí vai…. Eu adoro andar de preto e por um motivo, não perco tempo escolhendo roupas ou combinando coisas. Pego e coloco e por ser um homem prático isso me ajuda imenso e só.

Claro que nem todos os dias estou eu de joelhos orando, mas sempre que tenho necessidade dobro os meus joelhos nos pés da minha cama e oro, mas falar com o criador é coisa constante! Como acredito que somos chegados, o nosso papo é reto, rápido e sempre tenho ótimas respostas (sinais) e sou muito mais de agradecer do que de pedir.

Eu só não falo sobre Deus publicamente por um único motivo! Não tenho muita paciência para discussões e a maioria das brigas são justamente por “crenças religiosas”, porque o padre disse que o pastor disse que o espírita disse…. Estou fora, 100% Fora!

Quando me perguntam qual a melhor religião do mundo a minha resposta há anos é: “Aquela que tem faz sentir melhor” e ponto! Pois para eu crer, para eu ter fé, não preciso dar mais crédito para A ou para B, posso exercer a minha fé, ajudar pessoas de milhares de maneiras diferentes e assim o faço!

Estes dias internado é claro que renovei a minha fé, pois foram muitos dias necessitando de ajuda até para ir ao banheiro e isso foi uma sensação de impotência fora do comum. Jamais tive esta sensação tão presente em minha vida e lógico que tudo aquilo me fez pensar e muito.

Share

40total visits,2visits today

Comments

comments