ÀS VEZES AJUDAR É NÃO AJUDAR

0
188

Contribuição|Pense Bem|Apenas mais uma Reflexão|Eric Pereira|

Hoje me senti por alguns minutos triste por dizer não a uma situação com uma pessoa querida da minha família. Mesmo que não me sinta bem (Naquele momento e logo depois), mas precisava “não ajudar” para poder MESMO “ajudar”.

Talvez você não compreenda o que quero dizer, pois este processo é tão terapêutico, mas quem sabe identifique-se em algum momento com esta contribuição e perceba que ao invés de ajudar alguém está é atrapalhando o seu processo de evolução.

Uma pessoa que gosto muito me pediu dinheiro para abrir um negócio. Alguém que sempre está errado (ou “ainda” vivendo seu processo de como não fazer isso”) e não sei porquê, mas ela acredita mesmo que isso será um grande negócio. Ela não está levando em consideração que não entende nada sobre aquilo e não conhece bem a pessoa que a convidou, pois naquele momento está na fase que chamo de “Cego pelo Poder”. Aquela proposta, aquela oferta faz com que a mente dela acredite em uma VERDADE ABSOLUTA que é o negócio da vida dela, enquanto não passa de mais dos milhares de negócios que foram criados para convidar outras pessoas para ganhar mais dinheiro e no final todos vamos ficar juntos milionários em 12 meses.

E compreenda que não estou aqui falando em marketing multinível, mas em um negócio 100% pirâmide e inconcebível, que uma criança de 10 anos entende que é uma grande fria. Essa pessoa em seu momento de “sei de tudo”, acha que tenho obrigação e usa vários fatores (Ou tentou usar) para me convencer, depois como viu que não funcionaria, usou a emoção, a comoção e todas as emoções que entendia serem importantes para me influenciar, até chegar no drama. Rs

Digo muitas vezes não para mim mesmo e dizer ao outro que as “supostas” oportunidades ou milagres “deste tipo” são… cansei de dizer o MESMO! E não sei que ajudei porque neguei emprestar o dinheiro, mas porque ele precisa de alguma maneira sentir esta dor. Este momento é importante para ele e não posso ficar alimentando uma vida fácil ou milagres da multiplicação de braços cruzados, em um negócio sem nenhum produto que parece até um estalar de dedos.

Hoje ele ficou chateado, mas tenho convicção, pelo que eu disse e a maneira que eu disse, que ele no final vai compreender e amadurecer.

Sou um homem arrojado e que arrisco alto, aposto forte no que acredito, mas se minha escolha for apostar, melhor apostar em mim do que em algo que depende de outras centenas de milhares de pessoas mentirem para que outras também façam parte do processo de mais mentiras.

Às vezes você ajuda mais se afastando, dizendo não, às vezes até ficando simplesmente em silêncio, do que emitindo sua dura e forte opinião que está carregada das suas experiências e vai com os seus filtros. “Tentar” convencer o outro ou alimentar a doença dele, não significa progresso, mas regresso total.

Cuidado com isso!
Muito cuidado para não estar acreditando que está fazendo mais, enquanto na verdade tudo que está fazendo é menos.

Se for preciso respire fundo, se preciso for diga não se achar melhor, até se afaste, mas jamais alimente o que amanhã pode ser a grande ruína de alguém. Principalmente de alguém que amamos tanto.

Comente

comments