Ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore – 220/365

Se acompanha a minha página, sabe que passei os últimos 4 dias internado por um problema no pulmão direito e como um amante da (mente humana), acredito que o meu inconsciente queria que eu descansasse um pouco e pudesse fazer uma reflexão mais profunda sobre a minha vida e sou mesmo grato a isso.

No momento em que o procedimento cirúrgico se iniciou, confesso que me sentia um pouco assustado, afinal nunca levei um ponto sequer durante toda a minha vida e naqueles segundos antes de iniciar pensava apenas na minha esposa e nos momentos maravilhosos que vivemos dias antes de tudo isso acontecer, depois pensei nos meus filhos e quando percebi tudo estava já bem.

No minuto que terminou, a dor que senti foi realmente absurda e a dificuldade em respirar colaborou para uma sensação muito desagradável que durou 1 hora e alguma coisa penso eu. Já no quarto repousando, comecei a pensar no que exatamente viemos todos aqui a fazer, né? Uma vez ouvi um palestrante dizer da importância de termos um filho, escrevermos um livro e plantarmos uma árvore.

Eu tenho 7 filhos (Maravilhosos), escrevi 3 livros e estou trabalhando no quarto já e ainda não plantei nenhuma árvore, mas vou buscar ajuda para o fazer, mas a vida não pode mesmo se resumir a isso apenas, né? Temos tanta força, tantas oportunidades que gosto de acreditar que podemos fazer mais e muito mais por este mundo em que habitamos e estes 4 dias de reflexão me ajudaram imenso a ir mais fundo naquilo em que já acredito e sou grato pelo que aconteceu, acredito que aconteceu na hora certa.

Às vezes vamos vivendo a vida, defendendo os nossos ideais, fazendo as nossas reflexões, mas quando nos acontece algo desta dimensão mais profunda, com absoluta certeza descobrimos o que é realmente “uma reflexão profunda” e posso garantir que a minha foi mesmo profunda e me sinto um sortudo! Um super sortudo! Primeiro por ouvir a minha intuição, o meu corpo e procurar um médico na hora certa, depois por aproveitar esta oportunidade para fazer este mergulho e mais ainda por ter a oportunidade de compartilhar contigo tudo isso.

E você? Já pensou alguma vez em fazer uma destas profundas reflexões? Já pensou em ouvir mais o seu “inconsciente”? não precisa ir parar em um hospital para fazer isso, né? Eu acredito que quando não fazemos isso espontaneamente, o inconsciente arruma maneira de o fazer! Então pode escolher se será por amor ou pela dor.

Eu não canso de falar que vivemos “distraídos” e que a própria vida nos distrai, então preste um pouco mais de atenção em você, em seus pensamentos, em suas ações e busque sempre o equilíbrio! É muito importante este equilíbrio.

Desejo que você tenha um filho, escreva um livro e plante uma árvore, mas desejo que além disso você acorde deste transe imposto pelo “mundo veloz” e mantenha-se acordado sendo feliz na maior parte das vezes.

Eu vou ficar por aqui me recuperando, fazendo as minhas meditações e lendo os meus livros.

Até amanhã.

 

Share

128total visits,1visits today

Comments

comments