Posts

Podemos ajudar mais? – 70/365

Compreendo que há pessoas que vão ler o título da dica terapêutica e vão se perguntar “se” precisam realmente de ajuda…está tudo certo se acharem que não! Respeito-as! Porém já digo logo no início que esta dica é voltada para as pessoas que acreditam que podem de alguma maneira colaborar um pouco mais para vivermos em um mundo melhor!

Houve um dia em que pensava (completamente) diferente e via “o” ajudar como algo que deveria ser apenas preocupação dos governantes, até eu estar na posição de precisar de ajuda e foi naquele duro instante que acordei e percebi que somos todos iguais, independentemente da nossa conta bancária ou cor da pele. Desde então faço tudo o que posso para ajudar pessoas e sem fazer muito barulho!

Já falei com algumas pessoas sobre ajudar e alguns acreditam que precisam ter muito para ajudar ou quando pensam em (ajudar) parece que existe aqui um compromisso de resolver a questão do próximo ou operar um milagre na vida de alguém e tudo o que penso é que podemos simplesmente abandonar as histórias e fazer algo para que o mundo se torne cada vez mais um lugar bom para morarmos!

Ajudar nem sempre precisa “ser” tirar dinheiro do bolso! Pode ser às vezes, estender a mão a uma pessoa que precisa de ajuda, doar um ténis, um cobertor ou quem sabe emprestar por algumas horas os nossos ouvidos para ouvir uma queixa ou uma lamentação! Não precisamos ser psicólogos para emprestarmos os ouvidos! Não precisamos ser coaches para ajudar uma pessoa a enxergar uma saída para a sua vida! Não mesmo!

A minha ideia aqui é apenas levá-lo a pensar no que poderia fazer para contribuir para que outras pessoas vivessem melhor, para que você se sentisse mais útil, para que a sua ajuda, a sua energia pudesse ajudar a mudar de alguma forma o mundo? Entende? Contribuir de coração, fazendo apenas a nossa parte e nada mais!

Quando penso na roda da vida, sempre vejo pessoas preocupadas com o lado profissional, familiar, financeiro, mas poucos lembram deste lado filantrópico que também faz de alguma forte parte do todo!

Todos os dias escrevendo uma dica é uma maneira de contribuir! As lives que faço todos os domingos às 21h é outra maneira de contribuir, as palestras que são para arrecadar brinquedos são para contribuir e por aí vai…. Podemos fazer sempre algo a mais (se) houver vontade, se houver um pouco de disposição da nossa parte.

Conta a história que uma floresta pegava fogo e no sinal das primeiras chamas todos os animais começaram a correr contra o fogo e um macaco parou e percebeu que um pequeno pássaro amarelo carregava em seu bico um pouco de agua e jogava no fogo e voltava ao lago para abastecer mais algumas gotas. Curioso, o macaco o interrompeu perguntando o que ele estava fazendo? E disse: “Não percebe que nada vai adiantar você tentar apagar o fogo? E ele deu ouvidos.

O macaco incomodado, voltou a esperar o pássaro voltar e gritou com ele: “És surdo pássaro tolo?” E o passarinho ofegante parou e disse: “Não vê que estou fazendo a minha parte? Não tenho tempo para (ouvir) historinhas….”

Eu, como este pássaro não tenho MESMO a ideia de salvar o mundo! Nãooooooo. Porém todos os dias faço a minha parte e busco mais situações que podem somar neste processo para fazer um pouco mais!

Quem sabe você também se una a mim e me ajude de alguma maneira a fazer algo a mais pelas pessoas que estão próximas de nós, pelo nosso bairro, pela nossa cidade, pela nossa comunidade? Quem sabe hoje tome consciência e faça algo a mais por aquele abrigo, por aquela creche, por alguma entidade?!

Eu sempre ofereço palestras minhas gratuitas para quem tiver disponibilidade em organizar e arrecadar alimentos, roupas ou dinheiro para obras sociais! Se tiver interesse fale com a minha equipa!

Sozinho vamos mais rápido simsim! E juntos vamos muito, muito mais longe!

Share

A Caneta que não escreve. – 7/365

Eu estava em um seminário, quando o instrutor distribuiu caneta e papel para todos os participantes e disse que naquele momento estaríamos recebendo uma caneta que não escrevia! Claro que todos ficamos atentos aguardando as instruções e foi quando ele disse que aquela caneta registava emoções…. (Calma!) Sei que parece uma frase qualquer, mas acredite que não é MESMO!

Usamos canetas na maior parte do tempo para escrever e escrever, agora registrar as emoções foi mesmo uma frase que me fez suspirar e colocou imediatamente um sorriso em meu rosto. Depois daquele dia repeti aquele exercício muitas vezes em meus workshops e também com clientes em consultório e hoje quero compartilhar contigo!

MAS…. (às vezes tem o mas, né? Rss). Mas, preciso que se comprometa a fazer, senão esta dica não terá nenhuma utilidade, pois ela é muito prática! Então se estiver preparado pra isso, bora lá!

Escolha um lugar tranquilo, pegue algumas folhas e canetas preta, azul e vermelha e “se” desejar pode trazer marcadores também! Recomendo que deligue o telemóvel enquanto faz, ok!

Escreva uma carta para a sua mente sábia! Pode mesmo começar a carta, com a data, nome da cidade e direcione-a para “Minha Mente Sábia”. Escreva com intimidade, sem filtros, sem mentira, sem cuidados, afinal está escrevendo para a sua mente sábia, então vai fundo…. Escreva pra ela e conte coisas do seu coração!

Conte pra ela aquilo que se arrepende, fale das culpas que carrega e não quer mais carregar, fale sobre perdões e se tiver que perdoar, (declare) à Sua Mente Sábia quem e porquê quer perdoar e se tiver que perdoar alguém, simplesmente perdoe. Sem momentos complexos ou textos complicados, apenas perdoe e se sentir vontade de detalhar, pode ou simplesmente faça como desejar.

Quando fiz este exercício (Novembro/2017), escrevi o nome das pessoas a quem queria pedir perdão e desenhei um coraçãozinho com a caneta vermelha em cada um dos nomes e me senti muito bem em fazer isso. Confesso que meu o exercício começou por volta das 14h (Após almoço) e encerrei eram quase 21h! Mas já vi pessoas fazerem em 45 minutos e está tudo certo! Quis compartilhar a minha experiência, para dizer que é no seu tempo!

Registe as suas emoções, divida com a sua mente inconsciente, com a sua mente sábia tudo que existe dentro de você e claro que lá no fundo ela sabe de cada detalhe, mas ela não sabe o que quer fazer com o que ali está guardado, então ajude-a, mostre o caminho, guie, oriente-a para que ela possa agir com precisão.

Eu encaro este exercício como um momento de orientação e ao mesmo tempo um momento libertador! Super Libertador! Eu desde muito cedo acredito que “o acto” de escrever já é libertador e sei bem quantos diários já escrevi, tanto que hoje escrevo todos os dias as minhas contribuições nas redes sociais, artigos em blogues diferentes e amo MESMOx2 tudo isso! Acabei de lançar um livro e estou mergulhado no segundo! Então acredite quando digo que este exercício é libertador. Mas ele não pára por aí… Ainda tem muito mais.

Depois que escrever tudo e sim, eu disse (TUDO), procure um belo envelope, coloque seus dados de remetente, e o destinatário já sabe, né? “Minha Mente Sábia” e o endereço segue abaixo:

Minha Mente Sábia
Rua: Dentro de mim, na minha melhor versão, nº 01

Aí escolha um lugar (Cuidado), coloque à sua frente um recipiente de vidro ou metal, leve fósforos e segure por alguns instantes a carta em sua mão e (antes) de queimá-la, faça uma meditação ou oração e depois queime-a com felicidade, com gratidão!

Eu, coloquei um belo mantra, fechei os olhos e agradeci tudo o que escrevi, agradeci à minha mente sábia por me ajudar, agradeci às pessoas que coloquei o nome ali, agradeci principalmente os momentos que vivi (os bons e os menos bons), pois foi justamente a somatória de tudo que me fez ser quem sou hoje!

Depois do seu (Ritual), acenda, queime e observe as cinzas consumirem e pronto…. fim! As emoções foram registadas, a mente sábia guiada e agora é colocar um sorriso no rosto e que venha o próximo dia!

Lembre-se que é um ritual, uma experiência, uma mensagem para a mente sábia!

Se for fazer, escreva nos comentários 10!

Até amanha!

 

Share