quarta-feira, janeiro 23, 2019
365 Dicas Terapêuticas

Sexta-Feira 13 – 100/365

26views

Dicas terapêuticas

Sou mesmo um desligado na vida, pois nem sabia que hoje seria sexta 13 e mesmo que olhasse a minha agenda como faço todas as manhãs, penso que não associaria a semana ao dia ou ao dia de azar, porém logo vi uma mensagem no Twitter que dia: “sexta-feira 13, hoje nem saio de casa #medo”.

Tomei o meu banho a pensar nisso e já tinha a ideia de falar de desapego, mas vamos deixar para outro dia, pois poderá ser mais útil para algumas pessoas mergulharmos no dia do azar! Ops! O dia do azar para quem acha que é, né?

Existem muitas versões sobre a sexta-feira 13. Uma das mais antigas conta que houve um banquete oferecido pelo deus Odin e 12 deuses foram convidados. Porém Loki, o espírito do mal e da discórdia, não estava entre os ilustres convidados e ficou irritado. Então apareceu na festa mesmo assim e travou uma luta findando com a morte da deusa Balder que era amada pelos outros deuses.

Desta lenda mitológica nórdica é que veio a “crença” de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça.

Outra hipótese, de acordo com o cristianismo, diz que a sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado, sendo que na sua última ceia estavam 13 pessoas sentadas à mesa.

A questão aqui hoje não é dizer que isso está mesmo ligado à santa ceia, muito menos ao jantar nórdico e nem a nenhuma outra história, mas sim trazer a ideia de que somos há muitos anos envolvidos por histórias e algumas delas nos impulsionam a fazer mais pela vida e sermos felizes, já outras limitam a nossa vida, nos enchendo de crendices tolas.

Hoje é considerado o dia do azar! Eu sempre ri deste dia, da sexta-feira 13 ou destas crendices tolas, como passar debaixo de uma escada ou um gato preto atravessar à minha frente. Podem ter explicações, histórias na família ou qualquer coisa que faça o seu (medo) aumentar e de alguma maneira fortalecer as suas crenças. No entanto, vale darmos uma atenção especial a estas coisas, principalmente ao tempo que estamos desperdiçando com estas crenças tolas.
Ontem mesmo eu e um cliente em consultório falávamos sobre “tempo” e como era importante sabermos utilizar o nosso tempo, pois era a nossa “moeda” mais valiosa e sinceramente quando desperdiçamos o nosso tempo acreditando que temos um dia de azar estamos mesmo jogando horas pelo ralo, horas que jamais serão recuperadas.

A Sorte e o Azar são denominações que alguém encontrou para definir coisas boas e ruins e como já disse em dicas anteriores e até nas minhas lives, muitas pessoas dizem que tenho muita sorte e até acredito que tenho, porém para muitas destas pessoas as coisas simplesmente acontecem em minha vida, caem do céu e para mim a minha sorte é construída com muito suor, com noites acordado até tarde e acordando muito cedo.

Uma vez alguém me disse que eu era um sortudo, pois estava em Portugal há menos de 4 anos e já possuía 2 clínicas grandes, já tinha falado para mais de 10.000 pessoas em palestras, o meu livro estava indo para a 2ª edição e o segundo livro quase a sair e pensei em responder algo e disse:. “Obrigado! Porém tudo isso me custou horas de sono, muita dedicação e estudo “e” ter as pessoas certas ao meu lado, pois nada disso construi sozinho.”

Agora eu não tenho azar! Curioso, né? Não tenho pois não acredito em coisas ruins! Não creio que as coisas menos boas que acontecem na minha vida são fruto do azar me visitando (risos). Pois acontece simsim coisas “menos boas” e olho pra elas com carinho, com atenção e percebo se foi algum erro de planejamento ou se aquilo está acontecendo por algum motivo especial. Na maioria dos casos eu espero “só” mais um pouquinho, pois defendo a ideia de que algumas coisas que nos acontece hoje, terão uma melhor explicação amanhã, um pouco mais adiante, ali na frente.

Claro que eu posso escrever por minutos ou horas aqui e mesmo assim você ter argumentos para derrubar tudo o que estou aqui dizendo. Ainda assim sempre será uma questão de ponto de vista e o meu diz que muitas crendices apenas nos limitam a sermos pessoas melhores e nada mais que isso. Cada um tem o direito de acreditar naquilo que quiser, mas uma coisa é mais do que certa – Quais os resultados que está tendo com aquilo que está acreditando? Quais os resultados que tem obtido acreditando no que acredita?

E por favor lembre-se que quando falo em resultado, falo de uma forma geral! Qual o resultado que tem na sua saúde por exemplo, nos seus relacionamentos, na sua família ou negócios, na sua conta bancaria ou na sua felicidade!

Qual o resultado que tem na sua vida em geral acreditando no que acredita?
Pense um pouco nisso e depois decida se hoje será um dia de azar ou terá 13 motivos diferentes para sorrir e comemorar.

Share

Comente

comments