Eu NÃO dou descontos! Eu dou RESULTADOS!

Sou Coach e Hipnoterapeuta e quando me perguntam exatamente o que eu faço, gosto de dizer que “Construo Estratégias para as pessoas serem felizes”, normalmente ajudando-as a compreender a sua dor emocional, a lidar com suas feridas e depois ajudando-as a conquistar as suas metas. Eu cobro 150€/hora e nunca dou descontos! Prefiro dar resultados.

Hoje quero escrever um artigo sobre resultados, investimento e a brutal diferença entre um amador e um profissional. Espero que leia até ao fim, pois de uma maneira ou outra este artigo lhe ensinará 3 passos importantíssimos – Autoconfiança, Como é estar um nível acima e qual resultado você quer alcançar.

Em toda a minha carreira sempre ouvi pessoas pedindo descontos e muitas vezes dei descontos até o dia que decidi avançar, subir um nível na minha carreira, ir um pouco mais além… e logo compreenderá o porquê! Eu sei que se cobrasse pouco poderia ter centenas de clientes, mas na verdade eu não queria ter centenas de clientes, queria mesmo colecionar bons resultados, então a minha escolha é cada vez mais me profissionalizar.

Estudei com os melhores profissionais do mundo! É sério! Mergulhei profundamente em estudos de hipnoterapia, programação neurolinguística e coaching e acredite que estudar com os melhores exige investimento alto e não apenas nas formações, mas em passagens, hotel e tempo.

Os melhores livros também exigem investimentos mais altos e se no momento que comecei a me especializar, eu tinha certeza apenas de uma coisa – Estava aprendendo para acertar e não para chegar perto… O “quase” não me interessava mais e assim foi nos últimos anos! Trabalhei duro, focado em ajudar pessoas comuns a se tornarem MESMO extraordinárias.

Desde então a palavra (desconto) saiu de cena e apenas a palavra resultado permaneceu e neste (processo) aprendi que eu deveria me valorizar para que as pessoas também me valorizassem e assim começou a minha carreira profissional…

Claro que durante este (meu) processo muitas pessoas foram contra a maneira como eu me posicionei e alguns até dizem que não atendo quem não tem dinheiro! Estas pessoas (mal informadas) não sabem quem as que não podem pagar são atendidas em um Programa Social que possuímos e neste exato momento tenho 6 clientes em tratamento comigo que pagam €zero euros€.

De qualquer maneira seja lá o que for feito, o resultado virá, apenas não sabemos se será positivo, negativo, mais ou menos, quase lá…. Agora quando avançamos para o outro nível do jogo acredito que jogamos de forma diferente e vou dar um exemplo simples aqui!

Quando eu tinha apenas um curso de hipnose clássica que foi tirado em 3 dias, eu oferecia aos meus clientes um tipo de conteúdo, não é mesmo? No início nem cobrava, era mais uma troca de experiências.

Depois de já ter 2 ou 3 cursos, claro que já me atrevia a ir um pouco mais fundo no trabalho, começava ali a nascer um pouco de segurança… Um pouco de “Uauuu… Está funcionando” e depois que estudei com grandes nomes como Jeffrey Zeig, Stephen Paul Adler, Betty Erickson, Sofia Bauer, Stephen Gilligan é claro que me sentia preparado para mergulhar profundamente em tratamentos mais complexos…

Anos se passaram, ganhei muita experiência com os meus clientes e acrescentei na minha prática a Programação Neurolinguística, estudando com um dos melhores Master Trainers, o Richard Bandler, o meu amigo Cláudio Lara. Na sequência fiz alguns cursos de Coaching, também busquei o melhor na área e mergulhei em uma importante formação com meu amigo Pedro Vieira.

Imagino que já deve compreender de onde vem a minha confiança, né? Estudar com quem (realmente) entende do assunto nos garante uma segurança incrível e claro que estudei com outras dezenas de profissionais e aprendi com todos eles. Com alguns aprendi “inclusive” o que não fazer e foi rico da mesma maneira, pois contribuiu para os resultados que tenho hoje.

Cobrar 150€/hora me dá a liberdade de trabalhar de uma maneira diferente e acredite que isso faz “toda” a diferença, pois muitos dos meus colegas cobram 50/sessão e ficam cerca de 1 hora e meia com um cliente e aqui quero deixar claro que (não) estou dizendo que eles não são bons, ok? Apenas que eles precisam atender 6,7 ou até 9 por dia para no final do mês conseguir pagar os seus impostos, despesas, publicidade e viverem. Este tipo de trabalho é muito, muito desgastante, pois sabemos que precisamos compreender todo o cenário, mergulhar com o cliente na queixa e buscar solução para as suas feridas emocionais!

Estou escrevendo este artigo aqui em Lisboa! Estou com um cliente que veio do estrangeiro, com o qual fiz na sexta 3 horas de sessão, hoje 3 horas, amanhã faremos mais 3 horas e há duas semanas atrás fizemos também este mesmo circuito totalizando 18 horas. E sabe porque sabemos nós os dois que alcançaremos os resultados? Pois fomos fundo até o momento e ele já chega contando como se sente e está feliz.

Trata-se mesmo de esquecer o mundo lá fora, de esquecer tudo e me dedicar, colocar toda a minha energia, minha atenção, meu esforço naquela causa, compreende? Lembro de no passado atender 5 pessoas e ter apenas 1 hora para cada. Bastava atrasar um para o efeito dominó atrasar toda a programação. Quando falamos em pessoas, queixas e algumas vezes traumas graves, não podemos falar em 2 horas e bye bye.

Às vezes vejo na internet anúncios do tipo, curo ansiedade em 3 sessões com hipnose, juro que penso: “Ou este cara tem uma técnica mágica que eu desconheço ou ele vai faturar um dinheiro e teremos alguém que entrará com um problema e sairá com dois!” Desculpa! Mas é verdade. Conheço centenas de pessoas que trabalham com desenvolvimento e garanto que nem todos estão preocupados ou pensam assim.

Alguns chegam a falar que se não resolve é porque o cliente não está preparado! (Rindo alto)… Se o cliente não está preparado, ok! Vou prepará-lo então… Já peguei casos de ficar 3 horas direto apenas reeducando o meu cliente a respirar e relaxar, pois não estava acostumado a relaxar…E depois na segunda etapa o processo foi 100% melhor, diferente, pois vencemos uma barreira que se não fosse ultrapassada, comprometeria todo o trabalho.

Entende porque não dou desconto? Meu trabalho vale cada euro, cada minuto e quando o cliente compreende isso, juntos fazemos história, avançamos para um nível onde o resultado esperado é o que vamos encontrar e sei disso, pois a cada dia percebo que um (tratamento) de sucesso requer muita atenção e às vezes são as pequenas ações no segundo exato que garantem o sucesso de uma sessão e uma sessão de cada vez, vamos construindo o resultado final, o que o cliente comprometido veio buscar.

Oferecer resultados positivos é o mínimo que um profissional pode fazer! (mínimo mesmo) e espero que de alguma maneira tudo que disse possa servir para a sua vida, pois aquele que se valoriza, que compreende a importância de viver uma vida séria e fazendo o que realmente gosta, será sempre uma pessoa feliz.

Aprenda a não dar descontos, valorize o que faz “e” como faz e mantenha o seu foco em oferecer aos seus clientes resultados! Não importa em que área trabalhe, resultados é exatamente o que o cliente quer!

Agradeço por ter ficado comigo até o final e lembre-se que todos os dias compartilho uma dica terapêutica com as pessoas que seguem o meu trabalho na minha página facebook!, entra lá e segue-me, vamos juntos construir resultados pra lá de positivos.

Abraços Hipnóticos

Share

357total visits,4visits today

Comments

comments