5 passos para encontrar-se – 226/365

Muitas pessoas me perguntam como elas podem se encontrar e reclamam muito que se sentem completamente perdidas e por este motivo acreditam que vivem sem rumo. Eu compreendo a maioria destas pessoas e quando estou atendendo um cliente presencial ou online é muito fácil ajudar pois trata-se de um processo individual. Porém, gostaria de ajudar também as pessoas que me seguem aqui, então depois de pensar muito separei 5 passos que podem ajudá-lo a encontrar-se (na minha opinião). Pode se desejar eliminar ou acrescentar outros passos.

Quando penso em me encontrar, penso mesmo em abandonar o vicioso mundo externo e ouvir o interno e nestes passos encontrará diversas oportunidades para tal mergulho.

1º Passo (Saia do Automático)

Há muito tempo que digo que infelizmente o mundo está cada vez mais rápido e devido ao número de informações que nos chegam, às vezes nos sentimos atrasados e entramos em um frenético jogo que muitas vezes nem percebemos mas nos tornamos pessoas fazendo diariamente a mesma coisa muitas vezes na mesma velocidade.

Minha sugestão é que “quebre” este elo automático e como tudo na vida se deseja melhorar, precisa abandonar padrões. Mude o horário de acordar. Quem sabe 3 x na semana pode acordar 1 hora mais cedo e alterar os dias na semana seguinte. Ler dois livros ao mesmo tempo é delicioso. Sendo que pode ler intercalado dia um dia outro.

Quem sabe às vezes fazer um caminho diferente pro trabalho, mudar a música, mudar de restaurante, experimentar uma semana de alimentação consciente, mais vegetariana ou decidir preparar a sua alimentação e levar de casa.

Sair do automático fará você ver o mundo por outra perspetiva e isso o ajudará a estar mais consciente, mais atento.

2º Passo (Desacelere)

Já escrevi muitos artigos sobre desacelerar e se ainda não os leu, recomendo que leia em meu blog (www.ericpereira.eu/blog).
Quando falo em desacelerar é mesmo aprender a fazer as coisas devagar, pensar devagar, fazer uma coisa de cada vez, perceber aquilo que está fazendo. Hoje em dia as pessoas atendem o telefone vendo televisão e ainda conseguem prestar atenção no que a pessoa do lado diz.

Estou propondo desacelerar de verdade. Acalmar os pensamentos e fazer MESMO uma coisa de cada vez, dando o máximo de atenção para aquilo que se está fazendo. Temos a mania de achar que tudo é urgente, enquanto na verdade a maioria das situações nem são urgentes, é apenas a nossa ansiedade acelerando o processo e na maioria das vezes fazer rápido é fazer de qualquer maneira e isso é tudo o que eu não desejo. Não sei você, mas eu adoro perceber o que estou fazendo e “como” estou fazendo.

Quando começo a pensar rápido de mais, logo procuro abandonar aquele pensamento por alguns minutos e vou fazer algo, nem que seja apenas inspirar e expirar para oxigenar o cérebro. E depois volto para aquele raciocínio com mais calma e observando a minha reação física.

Eu por natureza sou acelerado, então comecei a fazer algumas coisas para desacelerar, como não beber mais que um café por dia e neste momento estou há dias sem beber nenhum. Estou dando preferência a chás, também busco observar a minha respiração e aos poucos sinto o ar entrando e saindo e ganho consciência sobre aquele momento em si.

3º Passo (Medite)

Já ouvi dezenas de pessoas a dizerem que não conseguem meditar, que é difícil, que não possuem paciência, mas digo sem medo de errar “nada” é fácil nesta vida, porém tudo pode se tornar prazeroso. Comece devagar. 5 minutos de respiração diariamente e depois 10, 15 e quem sabe chegará o dia que conseguirá fazer 60 minutos.

E digo mais, se não conseguir fazer 60 minutos contente-se com os 5 diários. Outro dia estava vendo um pequeno vídeo da minha amiga Mikaela Ovén, onde ela propunha um pequeno e simples exercício de respiração de 15 segundos e era o tempo que ela tinha e fez dentro do carro. Isso foi dito por uma pessoa que, além de eu admirar muito, é uma autoridade quando o assunto é mindfulness.

Não se iluda achando que precisa sentar na posição de lótus e viajar para outra Galáxia. Pode simplesmente manter o seu corpo em uma posição confortável e respirar. Meditar é um dos caminhos mais interessantes que eu já encontrei para me encontrar.

Eu na maioria das vezes acendo um incenso, coloco um belo mantra indiano que gosto tanto…faço longas respirações e deixo a minha mente ir e nunca me preocupo para onde, apenas deixo os pensamentos desacelerarem e tomarem a forma que desejarem, porém muitas vezes faço no metro, no Uber, no avião ou entre um intervalo de uma consulta e outra.

4º Passo (Eu quero! Eu “NÃO quero!)

Um passo importante para se encontrar é ter consciência do que quer e o que não quer. Às vezes vamos dizendo sim a tudo e a todos para agradar ao mundo, por necessidade de sermos elogiados ou falarem bem de nós e depois vamos dizendo não a nós mesmos.

Aprenda a ser você mesmo e compreenda aquilo que realmente quer e aquilo que não quer mesmo. Se torna muito mais fácil se você souber o que quer, não acha? Pois se conseguir compreender o que quer e o que não quer, encurtará o caminho para se encontrar.

5º Passo (Ame-se)

Não importa se tem 30 kilos a mais ou 5 a menos, se é branco demais ou negro, se é órfão ou se é filho de pais separados. Aprenda a se amar de verdade. Pode ser que durante o seu caminho tenha que fazer terapia, que precise eliminar este peso ou ganhar e está tudo certo, porém, não deixe de se amar.

Ame a sua essência. Ame aquilo que está dentro de você! Ame a sua maneira de ser com o mundo, a maneira como você se relaciona com as pessoas e não tenha nenhum medo de se amar.

Quando nos amamos de verdade e completamente nos encontramos, conseguimos ver as nossas melhores partes e afirmo que se algo em você precisa, segundo as suas crenças, ser ajustado ok, ajuste! Mas não deixe de se amar por isso.

Espero que você se encontre e lembre-se que para se encontrar verdadeiramente antes de seguir qualquer passo, precisa querer se encontrar, ok?!

Boas experiências é o que eu desejo.

Share

69total visits,3visits today

Comments

comments